Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, SALVADOR, DOIS DE JULHO, Homem, de 36 a 45 anos, Arte e cultura, Música, Livros



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Arca da Arte
 Pinacoteca Básica
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
 
Observatório da Arte


 PEDRO AMÉRICO

Pedro Américo de Figueiredo e Mello (Areia PB 1843 - Florença, Itália 1905). Pintor, desenhista, professor, caricaturista, escritor.

Antes de completar dez anos acompanha, como desenhista auxiliar, a expedição científica do naturalista francês Jean Brunet ao Nordeste do Brasil, em 1852. Por volta de 1855, muda-se para o Rio de Janeiro, onde estuda no Colégio Pedro II e no ano seguinte matricula-se na Academia Imperial de Belas Artes - Aiba. Entre 1859 e 1864, com bolsa concedida pelo imperador dom Pedro II (1825 - 1891), estuda na École National Superiéure des Beaux-Arts [Escola Nacional Superior de Belas Artes] de Paris, onde é aluno de Jean-Auguste-Dominique Ingres (1780 - 1867), Hippolyte Flandrin (1809 - 1864) e Carle-Horace Vernet (1789 - 1863); no Instituto de Física; e na Sorbonne.

A Carioca, 1882. Óleo sobre tela. 203 X 135,5 cm. Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro.

Após viagem pela Itália, retorna ao Rio de Janeiro em 1864 e assume a cadeira de desenho na Aiba. No ano seguinte, fixa-se em Bruxelas, Bélgica, e titula-se doutor em ciências naturais pela Universidade de Bruxelas em 1868. Alterna estadas no Rio de Janeiro e em Florença, mas continua como professor de estética, história da arte e arqueologia na Aiba. Entre 1870 e 1871, é responsável pela revista de caricatura A Comédia Social. Em 1877, expõe em Florença a Batalha de Avaí, encomendada pelo Ministério do Exército. A obra é novamente exposta, juntamente com a Batalha dos Guararapes, de Victor Meirelles (1832 - 1903), na Exposição Geral de Belas Artes de 1879, e gera intensa polêmica.

Batalha do Avaí. 1877. Óleo sobre tela. 600 X 1100 cm. Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro.  

Entre 1886 e 1888, pinta a tela Independência ou Morte, para o Salão de Honra do Museu do Ipiranga, atualmente Museu Paulista da Universidade de São Paulo - MP/USP. Com a Proclamação da República, é eleito deputado da Assembléia Nacional Constituinte, em 1890. Em 1900 retorna a Florença.

Independência Ou Morte, 1888. Óleo sobre tela. 760 X 415 cm. Museu Paulista, São Paulo.

 

Tiradentes Esquartejado, 1893. Óleo sobre tela. 270 X 165 cm. Museu Mariano Procópio, Juiz de Fora, Minas Gerais. 

 

Paz e Concórdia, 1895. Óleo sobre tela. Museu de Arte, São Paulo. 

Fonte: Itaú Cultural



Escrito por Sidney Falcao às 07h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]